quinta-feira, 1 de julho de 2010

SKINS - Juventude a Flor da Pele

"O Alimento da Juventude é a Ilusão" - René Descartes


Muitos seriados já abordaram a questão da adolescência, desde dramas à comédias. Quem não se lembra de "Barrados No Baile" (Bervelly Hills 90210), "Dawsons Creek", "Blosson", "Popular" e "The O.C."? Até na Televisão tupiniquim temos a infinita novela "Malhação". Comparações a parte, todas possuem o mesmo tema central: Os problemas na adolescência. Saindo então da mesmície repetitiva, uma série inglesa decide contar a adolescência de uma maneira mais crua, polêmica e altamente sexualizada, num estilo quase LarryClarckiano de ser - Larry Clark é o diretor e criador de filmes como Ken Park e Kids. SKINS, traduzida no Brasil como "Juventude a Flor da Pele", é agressiva, tem sexo, muitas drogas, adolescentes imaturos, bundas, peitos, transtornos alimentares... enfim, ela é uma delícia!

Criada por Brian Elsley e seu filho Jammie Britain, SKINS nos mostra a história de adolescentes de 16 à 18 anos na cidade de Bristol, Inglaterra. Transtornos alimentares com a personagem Cassie, que é apaixonada pelo desajeitado Sid, que antes amava a linda Michelle, que ama o sedutor e manipulador Tony, que quis chupar o dançarino homossexual Maxxie, que tem como melhor amigo o mulçumano tarado Anwar, que sempre sai para raves e baladas com o animado Chris, que usa com frequência descomunal maconha, ecstasy, viagra e já transou com a professora de psicologia, Angie, que não participa da segunda temporada. Àlias, o elenco foi trocado à partir da terceira temporada. Novos adolescentes, novas drogas, festas e pais separados. SKINS tornou-se cultuada por milhares de adolescentes do mundo. Mas por que?

Àlias, por que é tão fácil viciar nessa série tal como os personagens nos seus entorpecentes? Pois o argumento utilizado nessa série assemelha-se muito com o de GLEE, só que ao contrário.  Hein? Vou explicar! GLEE tornou-se adorada não apenas pelas músicas, pelos atores ou pelo roteiro, mas pela IDENTIFICAÇÃO. O telespectador, por maior auto-estima e 'popular' que ele seja, ele identifica-se com os personagens. Em uma sociedade capitalista, quanto mais o individuo consome, mais frustrado e descontente consigo mesmo ele é. Nos sentimos "Losers" internalizadamente e, GLEE com seus "Losers" talentosos em ascenção, faz com que o telespectadores vejam uma esperança. Algo como "Sou um Loser, mas tenho talento". Talvez o telespectador não saiba qual é este talento, mas projeta-se nos personagens de GLEE. Em contrapartida, SKINS vem a ser o "ideal". Seus personagens são bonitos, vivem em uma panelinha consolidada de amigos, fazem sexo de maneira simplista e usam drogas. Mesmo com a crítica à esse comportamento nos meios de comunicação, foi-nos colocado culturalmente e inconsientemente que esse "comportamento na juventude" É um comportamento DA juventude. Se não fazemos parte dessa juventude, sentimo-nos mais deslocados ainda. Queremos vivê-lo, experimentá-lo. Sem hipocrisia, mas queremos.

Em uma conversa com um colegamigo, Gee, o mesmo diz ficar indignado com o uso da maconha pelas pessoas. Segundo palavras dele, quem usa é "influênciável". Discordei. Se levarmos em consideração a História da Maconha, veremos que "Influênciável" é quem é CONTRA por achar que faz mal. Deixo claro que não sou usuário e acho-a desnecessária, mas a hipocrisia é muito grande.

SKINS consolou-me no momento que eu não tinha mais GLEE para assistir (A segunda temporada estréia só em Setembro) e estou completamente apaixonado pela série. A trilha sonora é demais, a fotografia muito bem colocada, o roteiro é fraco, mas inebriante e, enfim, é uma delícia! Muitos críticos disseram que ela é exagerada, pois não existem adolescentes como em SKINS. Discordo, já tive a oportunidade de conhecer um grupo de amigos assim. Afastei-me, pois minha personalidade naquela época rejeitava esses comportamentos... Mas confesso: Que Saudades e que delícia era.

Trilha Sonora para BAIXAR: SoundTrack Skins


6 comentários:

RpsG94 disse...

Olá Claudio!
Ja venho lendo seu blog anteriormente.
Realmente gosto de seus posts e sobre seus questionamentos , etc .
Mas nunca quis me apresentar por nao achar necessario . Entao vi o post sobre Skins .
Eu gosto MUITO dessa serie !
Antes dela minha serie preferida era Friends . Eu disse ANTES .
Skins , na minha opniao , é a melhor serie de todos os tempos .
Adoro (especialmente ) a Cassie com seu amor incondicional ao Sid .
Qndo houve a troca de personagens parei de assistir pois acho q nao é mais Skins . É uma serie parecida , mas nao o original Skins .
Só queria compartilhar meus pensamentos com vc e recomendar a serie a quem nao viu .
Adoro seu blog.
Abraços !

PS: Se quiser falar comigo é so mandar um e-mail para rodolfogaede@hotmail.com .

Cláudio DeLarge disse...

"Oh, Uau" (Mode Cassie), rs!

Poxa, mesmo inconscientemente sabendo da possibilidade de lerem o que eu escrevo, ainda fico surpreso quando lêem. Obrigado, a intenção inicial quando escrevo é sempre externalizar o que eu penso, nem ligo-me na leitura de terceiros. Por isso acabo me expondo tanto as vezes. Mas é gostoso saber que lêem!

Enfim, SKINS é muito gostoso e Cassie é de longe a personagem mais carismática da série, embora eu adore o Maxxie. Não tenho um conhecimento tão grande em séries para considerá-la a melhor de todos os tempos, mascom certeza é uma das melhores. :D

Adicionar-lhe-ei e obrigado! :D

Wi disse...

Adoro Skins! Tudo bem que eu fiquei deprimida com o fim da 4ª temporada, mas eu aguento. ;P

Julia disse...

Adorei a trilha sonora. Tem uma versão entre aspas de glorybox.

Anônimo disse...

Si, probabilmente lo e

Only Myself disse...

DoOolOoOo tantooOoO!!!!